quinta-feira, julho 29, 2010

amor, sentimento dissecado

Acredito meu amor, em teu amor ao meu

Como diria uma poeta

Acredito em teu amor

Assim como acredito no sorriso das estrelas que sobrevoam a beijar o céu nublado

Sim acredito

Assim como diria meu coração

Que teu amor é gotejo de paixão

É paixão que fica

E não vai embora

É água que nunca sacia a sede

Sim acredito

Mas amor não sente sede de ser acreditado

E sim sede de ser Mastigado

Ingerido

Como comida pouca

Que não sacia

Mas que pede por mais fome.

Amor é sentimento dissecado

Rabiscado

pronome definido sem artigo

aquilo que se sente

e não se pode crê

a fé que corrompe céticos.




Apenas peço a te

Ao teu amor

Não peça-me crença

Apenas Peço-te

E por te pedir

Acabo por vezes

Perder a mim

2 comentários:

Anônimo disse...

é bonito como os poemas das poetas são tão mais cheios de sentimentos

: )

Geraldo Junior disse...

Oi! que bom!
:)